Mês: outubro 2013

Crônica – Divino Mau Humor

Por Magdalena Bertola

Tudo começa na noite anterior, você deve dormir cedo, mas ai você pega transito, janta fora da hora, perde tempo vendo tv, e ai é obrigado a dormir tarde. Na manhã seguinte o despertador toca e você desliga, afinal, que sono! Quando percebe você está uma hora atrasado e ainda vai ter que enfrentar quilômetros de congestionamento. É ai que tudo começa.

Você se levanta com aquela cara de quem tem poucos amigos, como se quisesse somente que a humanidade explodisse para assistir de camarote com óculos 3D. Sua família já te olha com medo porque percebe as sobrancelhas enrugadas, o sorriso inverso, e aquele olhar assassino. Depois de horas no transito, três brigas e um elevador lotado, até seu chefe te deixa tomar cafézinho. O que aconteceu?

Mau humor. Aquele que toma teu coração quando algo dá errado, que te faz ter ódio, vontade de morrer, não! De matar! “Ah, se eu pudesse ter um dia de fúria”, você pensa.

O mau humor é um daqueles sentimentos mais puros que existe. Sim, mais puro até que o amor! Quando se está mal-humorado tudo fica ruim, não importa o quão bom esteja, você sempre verá o lado ruim. Por que? Ué, porque você está somente puto com a vida! Mas que cazzo aconteceu nessa data pra dar tudo errado? É Halloween? Sexta-feira 13? O que? Não importa, pode até ser Natal, quem passar na sua frente, sofrerá as consequências. Você se dedica tanto a ser mal-humorado que nada mais tem importância, só o quanto de ódio você está no coraçãozinho. Nem se ganhasse na mega você ficaria calmo agora, não, não ficaria, porque se você ganhasse na mega mal humorado, você ia mandar tacar uma bomba no bairro, ou pelo menos no trabalho, escola, seja lá onde você estiver que não te deixe deitar e dormir, ou tomar uma cerveja pra relaxar.

Quando se está de mal humor, o mundo, universo, deuses e até as pessoas parecem conspirar para te ver mais estressado do que você já está. Você só quer resolver seu trabalho e ir pra casa se esticar no sofá, e tudo acontece: o computador trava, o relatório some, acaba o café na cozinha, o papel no banheiro, a água no filtro, aquele contrato importante não é fechado, seu filho briga na escola, o cachorro come seu chinelo, e quando o telefone toca e você dá um soco na mesa de tanta raiva, percebe que na verdade, não era a mesa, mas o telefone, que agora está quebrado. Então, se explodir não é a solução, qual é?
Numa hora dessas, o melhor é tentar ficar calmo, relaxar, que tal ouvir música de meditação? Põe no youtube “barulho de chuva na água” e relaxa enquanto faz o trabalho.

Agora me diz, quem, quando está mal-humorado, quer ficar calmo? Queremos fogo na Babilônia! E esse fogo na Babilônia as vezes nos faz resolver problemas que há tempos empurrávamos com a barriga, então, no fim, o mal humor é bom, pois ficamos fortes, corajosos, ninguém pode nos bater. Somos invencíveis!

Então deixe de chatice, seu moço, aceite seu mal humor e que hoje tudo deu errado, porque, lembre-se: nada está tão ruim, que não possa ficar pior.

Grumpy-cat_mauhumor

Anúncios